Postagens

Mostrando postagens de 2017

UM OLHAR DA SENZALA SOBRE A OBRA DE GILBERTO FREYRE

Imagem
No dia 24-05-2017 sofri uma intervenção do segurança do Super Mercado Pingo Doce na Reboleira suspeitando da minha presença no local, no mesmo dia fui ao debate Racismo e Cidadania dentro da Programação do Lisboa Capital Iberoamericana da Cultura, onde eu e os presentes pudemos constatar o saudosismo, e a noção colonialista que o povo português simplesmente não consegue superar, no sábado vi o anúncio do lançamento de um tal “Café Colonial”, no palácio do Príncipe  Real que do menu a música busca manter pulsante nas veias portuguesas a narrativa do lusotropicalismo e dos “descobrimentos”, dias depois recebemos a visita do cacique Ava Taperende do povo  Guarani-Kaiowá que vem a Europa suplicar a ajuda do seu povo que está morrendo na mão de ruralistas brasileiros, hoje pela manhã acordo com um anúncio da Radio Cidade que ao pretender lançar um jogo nas redes sociais incorre num ato racista e coloca a imagem de uma mão branca apontando um revólver para a cabeça de uma pessoa negra.

ISSA SAMB "JOE OUAKAM", O ARTISTA COMPLETO

Imagem
Escrito em 28/04/2017 por Aboubacar Demba CissokhoTradução: Rose Mara Silva


No dia 25 de abril  de 2017 faleceu um ícone das artes, Issa Samb, aos 71 anos de idade. Segue uma homenagem ao artista prestada pelo jornalista Aboubacar Demba Cissokho.



O escultor, poeta, pintor, escritor e performer Issa Samb do Senegal, mais conhecido pelo nome artístico de Joe Ouakam, que faleceu em 25 de abril de 2017, aos 71 anos, tinha a dimensão de um filósofo que, depois de ter dominado questões do seu tempo, foi chamado para viver uma plenitude assumida.
A impressão de conhecê-lo estava presente o tempo inteiro nos espíritos, sua silhueta era familiar e visível nas ruas de Dakar, onde andava regularmente para sentir a respiração e a vida. Mas essa impressão era muito imprecisa, uma vez que  Issa Samb também era  mistério e enigma. Talvez nunca soubemos como identificá-lo. Por quê? Porque ele era ao mesmo tempo: escultor, pintor, poeta, dramaturgo, ator ... Ele tinha várias cordas em seu arco, o que fez…