Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

CORPO NEGRO NA ESCOLA - A DANÇA COMO FERRAMENTA PARA UMA "REFORMA IDENTITÁRIA"

Imagem
“Saber-ME negra é viver a experiência de ter sido massacrado em MINHA identidade, confundida em MINHAS perspectivas, submetida a exigências, compelida a expectativas alienadas. Mas também é sobretudo a experiência de comprometer-ME a resgatar MINHA história e recriar-ME em MINHAS potencialidades” (Tornar-se negro, de Neuza Santos Souza Link para download)





Inicio esse texto em primeira pessoa e também coloquei a escrita de Neuza Santos Souza em primeira pessoa porque acredito que só pessoas conscientes de sua identidade podem constituir um coletivo, e no momento em que vivemos, urge que as identidades sejam fortalecidas e se tornem conscientes, pois só assim poderemos estabelecer noções de coletividade na nossa configuração social, visando diminuir as desigualdades. Sou mulher, negra, artista-educadora, artista cênica e ativista cultural, me defino como artista cênica porque por trabalhar com cultura afro-brasileira me vi na obrigação de desenvolver diversas potencialidades para atende…